ll

domingo, junho 24, 2012

Rua dos Pescadores.Pescadores St.
[ clique para ampliar ]

3 Comentários:

Às 25/6/12 , Anonymous Anónimo disse...

Vai ficar bonita porque a nossa gente quando quer faz coisas muito bonitas!!!
A rua dos pescadores tem por baptismo o Santo António, e por essa razão, em vez de na fachada ter o São João, tinha mais lógica a imagem do Santo António não acham?
Mas Santo António, São João e São Pedro são os três Santos Populares mais festejados, mas em Sesimbra também temos o São Marçal que é o ultimo, que é o Santo das caldeiradas.ha ha ha.
Antigamente era mais festejado.

 
Às 28/6/12 , Anonymous Anónimo disse...

Nestas coisas populares existe muita sabedoria e arte,pena que muitas pessoas ja tenham falecido e que nao deixaram escola para ensinar o que era fazer vistão,a roupa das bonecas que se ponha ao pé das varas de alecrim, as flores de papel, os tetos magníficos que se faziam, era ruas seguidas enfeitadas, e naquele tempo não havia tantas ajudas da CMS, era rifas que se vendia, era ,muita vontade, dou o meu bem haja a todas estas pessoas que deram e dão o seu tempo, para que a minha terra nestes dias fique mais colorida no cinzento que por vezes é a vida.

 
Às 3/7/12 , Anonymous Anónimo disse...

Na realidade, os já falecidos que antigamente enfeitavam as suas ruas, também não tiveram escola dos mais velhos...
Em cada rua havia sempre um morador ou moradora que orientava as outras de como deviam fazer para que a sua ficasse mais bonita que as outras, tudo como se disputasse o primeiro lugar, quando afinal eram todas muito bonitas, mas aceitava-se que cada um puxasse a" brasa à sua sardinha..."
Quanto ao comentário do segundo anónimo, estou de pleno acordo com ele.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada