ll

quarta-feira, agosto 26, 2009

Sesimbra
Direito ao Trabalho, barco da Cooperativa com o mesmo nome, que se perdeu na década de 80 depois de um incendio no Talaminho. A Cooperativa comprou depois o Libertação e o Mil Dias.Fishing boat Direito ao Trabalho. She was lost in a fire in the eighties, at Talaminho shipyards (photo below).
Fotos de / photo by Miguel Lourenço.[ clique para ampliar ]

12 Comentários:

Às 26/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

TRISTE.

 
Às 27/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

A cooperativa chamava-se direito ao trabalho e nao vermelha

 
Às 27/8/09 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Obrigado pela informação, já corrigi.

 
Às 27/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

Cooperativa vermelha era o nome que os Sesimbrenses popularizaram.

 
Às 27/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

Sr Aldeia falta acrescentar ao arquivo dos barcos de Sesimbra do lado direito do blog o Borrachinho,Manuel Chochinha,Vontade de Vencer e o Direito ao Trabalho.

Lembro-me quando este barco ardeu no talaminho e recordo-me que saiu a noticia em varios jornais e de inicio até se especulou quanto ao feridos.

 
Às 27/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

gostava de saber quem foi o mestre deste barco.

 
Às 27/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

Infelizmente hoje abateram-se mais 2 barcos de Sesimbra o "Olindo Correia e o Sol Divino" para felicidade do Ministro das pescas.
No site da TVI em programas, na grande reportagem "Morrer de sede à beira mar" conta-nos a história dos Pescadores da Costa da Caparica e de Sesimbra com uma entrevista a jaime silva (Min. das Pescas) em que ridiculamente ele sugere aos pescadores abrirem barraquinhas de gelados nas praias para complementar o rendimento dos dias em que não vão ao mar.
Este senhor devolveu à comunidade europeia milhões de euros para a modernização deste sector tão carenciado, este ministro além de ser incompetente é também muito limitado, porque gere um ministério através de falsas estatisticas como o programa docomenta.
...por mais quanto tempo continuamos a ser governados por pessoas com mentalidades retrogadas e de 3 mundo!
A pesca em Portugal ainda é dos sectores que mais exporta ajudando assim a nossa balança comercial.

Nuno

 
Às 27/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

Emocionei-me a ver essa reportagem.
Vale a pena verem.

 
Às 29/8/09 , Blogger Swt disse...

Ai!Que barcos fantásticos!

 
Às 31/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

O mestre deste barco era o João Manuel Conceição, também conhecido como "Zé da Calma".

Também foi mestre do "Mil Dias", o "Libertação" e do "Zimbra Pesca",todos barcos desta mesma Cooperativa. Com o Libertção bateu o record anual, a nível nacional, de volume de pescado capturado e de vendas,na sua categoria, se não estou em erro por dois anos consecutivos.

Actualmente é mestre do Barco "Parma",antigo atuneiro açoreano de 28,5 m de cumprimento, que captura espadarte.

 
Às 31/8/09 , Anonymous Anónimo disse...

Quais os anos que o Libertação foi campeão? sei que nos ultimos 10anos de pesca em marrocos o Anacleto foi em 94 ou 96 e a Menina Encantada os outros.

 
Às 6/11/09 , Blogger Rui Amaro disse...

A "ministrada das agriculturas e pescas", no caso do sector pesqueiro, a ladainha é sempre a mesma, abater embarcações e interditar a pesca de certas espécies, só que parecem ignorar ou fazem-se despercebidos, que embarcação acostada não dá ganho ao armador e aos camaradas, e compensações, maior parte das vezes, como diz o outro "NICKLES".
O sector pequeiro sabe muito bem preservar os recursos marinhos, não fosse o seu ganha-pão, salvo a pesca pirata longinqua. Nos tempos áureos da pesca do cerco, mais propriamente da sardinha, pelo menos aqui em Matosinhos, de Dezembro a Março as traineiras iam amarrar no rio Douro ou em Vila do Conde, chamava-se "Defeso", e aproveitavam para entrar em "fabricos". Está claro que as respectivas companhas aproveitavam para com as suas bateiras ou botes se dedicarem à pesca de outras artes, como do sável, lampreia,salmão, etc.
Saudações maritimo-entusiásticas
Rui Amaro - Foz do Douro

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada