ll

sábado, setembro 19, 2009

Sesimbra
Aiola - Sesimbra.Fisherman, Sesimbra.
[ clique para ampliar ]

12 Comentários:

Às 19/9/09 , Anonymous andre disse...

excelente foto...
esta raça de homens do mar que está a desaparecer

andre

 
Às 19/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

Cuidado com a policia maritima e com a fiscalização do parque, que pressegue aqueles que trabalham, alguns com mais de 80anos porque estes são mais rentáveis aos cofres porque são pessoas sérias que pagam, já as apreenssões de droga não são tão rentáveis.
Não quero com esta opinião generalizar mas no fundo é o que vemos todos os dias.
Conheço velhotes com reformas de 250€ que continuaram na pesca por necessidade visto na sua grande maioria terem espozas domésticas mas tiveram desistir depois de chegrarem à triste conclusão de que trabalhavam só para multas.

 
Às 20/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

Mas que supostas ilegalidades é que estes pescadores cometem para serem assim perseguidos ?

MP

 
Às 20/9/09 , Blogger José Luís Espada Feio disse...

e há lá embarcação mais bela e elegante que a aiola que só há em Sesimbra?

 
Às 20/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

Sr. MP espero que o esclareça mais uma vez, então uma aiola não tem aparelhagem tipo GPS ou Radar para descriminar a localização precisa, então é ai que aparece as autoridades a reclamarem mais uma multa por estar 20m dentro do parque.
Parque este que está mal sinalizado.

Outra das multas frequentes são as das 2 pescas como sabem a pesca do choco é diferente do polvo e nunca sabem qual a especie que está no fundo.

Outra das razões das multas são as das ordens superiores.
Antigamente todos os oficiais da marinha tinham como um dos objectivos chegarem a adidos no estranjeiro por ser muito vantajoso monetáriamente, agora todos querem ser comandantes de porto e quanto mais multas maior o vencimento.
O ultimo comandante consta que passou para a reserva nem se quer reformou-se com um vencimento de 6000€, quando em circustancias normais deveria ter saido com3500€.
Assim vai o nosso pais enquanto se alimentar à grande os politicos e os militares tudo vai continuar na mesma meio mundo a trabalhar para meio mundo o pior é quando uma parte sentir-se penalizada em relação à outra, ai teremos mais um 25 de Abril!

 
Às 20/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

Agradecido pelo esclarecimento.

Cumprimentos,

MP

 
Às 20/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

Sr. MP gostava de saber se leu uma das ultimas intervenções no post da Tainha quando depois de esclarecer sobre a pesca do cerco em que nada afecta o parque, se tem a mesma opnião que tinha?

 
Às 21/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

O amigo Espada não deve conhecer o barco moliceiro, senão não fazia aquela pergunta.

 
Às 21/9/09 , Blogger José Luís Espada Feio disse...

Como aqui se fala de Sesimbra, o amigo Espada prefere deixar para os aveirenses a missão de elogiar seu moliceiro.

 
Às 22/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

Resposta ao anónimo que me interperlou sobre a pesca do cerco no parque marinho:

Por se tratar de uma arte que incide sobre espécies que não estão vulneráveis e que nem sequer são residentes permanentes do parque, concordo que a pesca do cerco não deverá ter impactes significativos no ecossistema marinho do parque.

MP

 
Às 24/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

Mas mesmo assim a pesca do cerco foi penalizada, os biologos depois de alguns apelos não fizeram destinções e poseram tudo no mesmo saco, penalizando e aumentando os custos energéticos visto que os barcos passaram a pescar mais longe.

 
Às 1/10/09 , Anonymous Anónimo disse...

Afinal Portugal nao mudou muito depois Zalazar.
Tantas multas.Que vergonha,o pescador trabalha muito.
Trabalho duro.O que éque Sesimbra faria sem eles?
Agora é o turismo ,é por isso que escavaram a Serra e fizeram apartamentos feios e altos.Para min
so o Mar é que està igual.
Sesimbra é nossa e dos Pescadores
Mas là està a tal coisa.O dinheiro,dinheiro!!!!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada