ll

segunda-feira, fevereiro 06, 2012

Macorrilho.
[ clique para ampliar ]

8 Comentários:

Às 8/2/12 , Anonymous Anónimo disse...

saudade do passadiço, grandes pescarias que ali fiz com o pessoal que morava junto ao cemitério, parecia uma companha de uns 20 ver quem pescava mais borrelhos lol.

 
Às 8/2/12 , Anonymous LCPinto disse...

Seria possível recriar as passagens do Macorrilho e do Alcatraz numa quota mais elevada?
Tudo se pode fazer, não é necessário inventar nada, está tudo gravado na nossa memória.

 
Às 8/2/12 , Anonymous LCPinto disse...

Foi por ali que eu e a minha mulher ensinamos os meus filhos e alguns sobrinhos a nadar.
Faziam uma diagonal do Macorrilho à praia e vise-versa e entregava o "brevet".

 
Às 8/2/12 , Anonymous Anónimo disse...

Qualquer semelhança entre esta paisagem e a que hoje existe no mesmo local é pura coincidência.
Dizem-nos que é o preço a pagar pelo progresso. O problema de Sesimbra era realmente a necessidade de alargar o porto de abrigo ? Afinal temos hoje um porto bem maior para menos barcos de pesca e pescadores. Terá valido a pena ?

 
Às 8/2/12 , Anonymous Anónimo disse...

Para mim foi muito difícil tomar banho no passadiço, porque me diziam alguns velhos pescadores meus amigos que dentro das algas juntas e altas à volta do passadíço, já tinham apanhado polvos grandes...levei tempo a esquecer, mas o que é verdade é que acreditei.

 
Às 10/2/12 , Anonymous mm disse...

Que saudades das passagens ponto obrigatório de banhos na época balnear, e de grandes passeios em qualquer época ,grandes mergulhos e que encantamento tinham aquelas rochas recheadas de pequenas maravilhas, como eram os búzios os borriés as lapas e que faziam a delícias da miudagem. Toda a zona molhada que ia da praia (hoje praia do ouro) até a prainha era de uma grande beleza.
Apesar da grande atrocidade que lhe fizeram com todo aquele aterro aquela zona conseguiu recuperar em beleza, a mãe natureza encarregou-se de continuar a proporcionar a Sesimbra beleza suficiente para que quem a veja se maravilhe.

 
Às 12/2/12 , Anonymous Anónimo disse...

"Apesar da grande atrocidade que lhe fizeram com todo aquele aterro aquela zona conseguiu recuperar em beleza..."

Não acredito que pense o que diz!

 
Às 12/2/12 , Blogger João Augusto Aldeia disse...

Vai haver um novo passadiço, de madeira, sobre a areia (o último boletim da Câmara tem o respectivo desenho).

No entanto, será impossível recriar a extraordinária ecologia daquela zona que nós designávamos por "Passagem", que era uma zona entre-marés, riquíssima em todo o tipo de fauna e flora marítima. Quando a maré vazava, espalhava-se um belo cheiro a algas, e nas poças de água pululavam milhares de organismos. Lapas, mexilhões, camarões, caramujos, golfo... A maré-cheia proporcionava belos mergulhos, chegando mesmo a cobrir o passadiço, nas marés-vivas.

Mas a zona mais a poente, entre a Passagem e a enseada de Angra, foi também uma zona de riqueza semelhante, que foi destruída pelo assoreamento do molhe anterior ao actual; esse assoreamento é que criou a "praia da doca", que alguns recordam com saudade, mas que foi uma catástrofe semelhante ao assoreamento quer destruíu a Passagem.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada