ll

quarta-feira, setembro 14, 2011

Tubarão martelo capturado pela traineira Beatriz Paulo.Shark fished by the purse seine boat Beatriz Paulo.
[ clique para ampliar ]

12 Comentários:

Às 16/9/11 , Blogger Casimiro dos Plásticos disse...

Povinho estupido nem sabe o que está a fazer a populacao de Sesimbra nem ao mar ao capturar animais dessa especie

 
Às 17/9/11 , Blogger João Augusto Aldeia disse...

O tubarão não foi capturado propositadamente. Quem conhece o sistema de pesca da traineira sabe que isso nem faria sentido: acontece é que peixes grandes fiquem presos na rede, por andarem de volta dos cardumes de sardinha, mas ainda assim é raro.
O caro comentador não é certamente estúpido, mas é ignorante e mal educado.

 
Às 17/9/11 , Anonymous Anónimo disse...

mmmm

 
Às 18/9/11 , Anonymous Anónimo disse...

Casimiro dos Plásticos tá calado e cala-te, és mesmo burro

 
Às 18/9/11 , Anonymous Anónimo disse...

Ó João Aldeia,porquê tanta agressividade ao Casimiro dos Plásticos?
Será que o tubarão (Sphyrna spp.) não podia ser devolvido ao seu habitat?
Como sabe é uma espécie em extinção.
De 1986 para cá, a sua população foi dizimada em cerca de 90%.
Será que se pretende o exibicionismo bacoco do esquartejar do animal na praça pública?
Mau para Sesimbra.
Zé biólogo

 
Às 19/9/11 , Anonymous Anónimo disse...

Lamento a falta de educação e a ignorancia do Casimiro ao precipitar-se na sua opnião quando devia ter perguntado como o tinham pescado.
Esta captura de um tubarão por um barco do cerco (Traineira) foi a primeira dos ultimos 25 anos e foi por acidente, sei inclussive que dias depois foi capturado um outro por uma embarcação de Setubal de outro oficio.
O facto destes peixes aparecerem esporádicamente na nossa costa deve-se ao facto da escassez de alimento nas águas do habitat destas especies.
O pescadores não fazem questão de apanhar estas especies até porque não têm valor comercial servem para ser adquiridas para terem como destino laboratórios e depois dado como alimentação no jardim Zoológico, sei que o de setúbal foi vendido a 0,07€.
Deduzo que o Casimiro fosse homem para agarrar num peixinho destes de 180Kg e devolve-lo ao mar, mesmo com o risco de ser mordido!

 
Às 20/9/11 , Anonymous Anónimo disse...

O comentario do João Aldeia está mais que certo, e não tem outra explicação

 
Às 21/9/11 , Blogger João Augusto Aldeia disse...

Zé Biólogo: não houve nenhuma agressividade, apenas uma resposta adequada (e educada) a um comentário mal educado, como o seu também é.

 
Às 21/9/11 , Anonymous Anónimo disse...

Ó Zé Biólogo quem entrou com agressividade foi o Casimiro e a demonstrar muita ignorancia à mistura, inclusive o seu comentário tambem não foi feliz, como um anónimo diz que a captura foi acidental e insólita.

 
Às 21/9/11 , Blogger Luís Pinto Carvalho disse...

Este é um caso típico do que está denominado cientificamente como sendo "by-catch". O Sr. Casimiro dos Plásticos e o Sr. Zé Biólogo fazem um apelo ao "fish discard". Quid juris?

 
Às 26/9/11 , Anonymous pedro novo disse...

Belo exemplar e bela foto.
visitem o meu blog. http://palangreiro.blogspot.com

 
Às 27/9/11 , Blogger João disse...

Há mais alguma foto do tubarão? Uma que se veja melhor a cabeça? Gostava de identificar a espécie e a maior diferença é mesmo por aí!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada