ll

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

O Sesimbrense, Fevereiro de 2011.Local newspaper, February 2011.
[ clique para ampliar ]

12 Comentários:

Às 27/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Ainda não o li mas espero que aborde o tema das entregas das casas de custos controlados em Sesimbra que levou à demisão da vereadora e que muita polémica tem causado porque os critérios não foram nada justos.

 
Às 28/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Demissão? Ela continua lá

 
Às 1/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

Conheço um caso em particular de um casal de Sesimbrenses ambos trabalham em Sesimbra mas não são funcionarios da Camâra e têm filhos, e na altura adquiriram um T1 na cotovia só têm um quarto com filhos tentaram candidatarem-se e não foi possivel por terem casa própria e não têm possibilidade de comprarem outra maior acontece que foram logo excluidos.
Depois na lista que foi publicada no site da CMS aparecem solteiros com T3 e T2 alguns maduros (possivelmente não vão constituir familia por opção), outros os pais têm algum património imobiliário, outros pertencem a altos quadros da camâra e possuem carros de gama média alta...coitadinhos
Isto parece-me um negócio para alguns priviligiádos que daqui a 10 anos vão vender os apartamentos para adquirirem moradia nos arredores de Sesimbra.

Vesgo de Sesimbra

 
Às 1/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

Ó João, isto promete!

 
Às 1/3/11 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Caro comentador: conhece o regulamento de entrega destas casas? Penso que não, pois não sabe, por exemplo, que as casas não poderão ser revendidas livremente, como insinua. É muito fácil falar sob anonimato, mas também muito revelador.

O casal de que fala aqui poderá reclamar, pois isso é um direito que lhes assiste.

 
Às 1/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

As casas da Camara no largo da guarda acabou por ser um negócio para muita gente que vendeu ao fim de uns anos para comprarem moradia no campo...em relação a este projecto reconheço que não sei se vai ser possivel vender no futuro.

 
Às 1/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

Caro joao Aldeia o facto de as pessoa falarem sobre anonimato é fruto do ambiente que se vive no nosso concelho em que todas as pessoas se conhecem e de alguma forma pretenderam proteger-se a si e aos seus,poderá ser cobardia, que seja, o certo é que através das redes sociais os intervenientes sao livres e nada temem a nao ser é claro a nao publicaçao do seu comentario, mas isso é claro fica sempre ao livre arbítrio do dono o blog, que por vezes tb. se esconde num pseudonimo, o que nao é o seu caso.Quanto ao assunto em questao, é tema discutido noutro blogue, em que se fala nomeadamente da vergonha que é a Graça Candeias, alto funcionario da CMS, comunista acérrima, com casa em Sesimbra (de funçao) e com outra nos Pinheirinhos.

 
Às 1/3/11 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Já tenho aqui citado que "o pior inimigo da verdade são as convicções".

Uma das coisas que mais abomino é a capacidade caluniadora baseada na ignorância, como aquela que o comentador manifesta (parto do princípio que fala por ignorância, e que não está a mentir propositadamente).
A Câmara divulgou uma lista com a classificação dos concorrentes admitidos a um concurso para umas 30 casas, e, nessa lista, a pessoa que refere, tem umas 220 pessoas classificadas à sua frente! Isso qualquer pessoa pode confirmar. Ou seja: a Câmara não lhe atribuiu casa, ao contrário do que diz.
O comentador faz outras afirmações sobre Graça Candeias que são falsas, mas que não me parece oportuno referir aqui, por serem assuntos pessoais.
As pessoas têm direito à sua opinião: mas não devem vir a publicá-las, mentindo tão descaradamente, como faz, sem se dar ao mínimo trabalho de confirmar. O que fez é vergonhoso, e sob anonimato ainda mais vergonhoso é.

Tenho uma opinião crítica sobre muito do que se passa na política, mas espero nunca ver um dia atitudes irresponsáveis como a sua servirem para tomar decisões na administração pública.

 
Às 2/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

Sei que houve cunhas como explicam solteiros com T3 quando o lógico era um T1, e como um anónimo diz pessoas com filhos e serem excluidas porque os requesitos são claros em que não podem ter nenhuma habitação em nome próprio.
Mas se os pais tiverem um vasto património de casas e bens já se pode candidatar e sei de 2 canditatos com estas particularidades.
Não sou de nenhuma cor politica não tenho nada contra o autor do blog pelo contrário, agradeço inclusive o facto de deixar partilhar ideias no seu espaço mas continuo com a certeza que houve cambalachos na atribuição de pontos e a exclusão de alguns candidatos.

 
Às 2/3/11 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Pode ter as certezas que quizer, é um direito seu. Mas, pelo que escreve, parece não ter provas do que diz, é apenas uma convicção, não é? Leu num blog e ficou convencido.

"O pior inimigo da verdade são as convicções". Não formo as minhas convicções só porque ouvi dizer, ou por ler um anónimo num blog. E ainda menos acredito quando uma das insinuações é comprovadamente falsa, como referi acima. Posso ser enganado, como qualquer pessoa, mas não me enganam com essa facilidade.

 
Às 3/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

Ser funcionário da Camara de Sesimbra é um privilégio ao alcance de quem tem cunhas o resto vem por acréscimo.
Não sei se é por ser um meio pequeno mas conheço casos de concursos de emprego que antes de o fazerem já se sabe quem vai entrar, o curioso é que nunca são aqueles com melhor curriculo.
A atribuição das casas não podia ser excepção.Estou corioso em relação à ultima lista.

 
Às 3/3/11 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Há muito barulho acerca da entrega destas casas, mas ainda ninguém deu nenhum exemplo concreto da classificação estar mal feita. E no único exemplo que deram, afinal, a pessoa tinha sido classificada nos últimos lugares.
É pena que estes debates sejam tão pobres.
Agradeço os vossos comentários. Este assunto fica por aqui.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada