ll

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Documentário feito na ocasião do I Campeonato Mundial de Caça Submarina, em 1958. Imagens raras e magníficas de Sesimbra.A beautiful documentary of Sesimbra in 1958.
[ clique para ampliar ]

20 Comentários:

Às 24/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Muito bom!

 
Às 24/2/11 , Blogger Laurus nobilis disse...

Belíssimo!

 
Às 24/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Documentário de 5*.
Parabens al blog e ao autor do mesmo.

 
Às 24/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Fabuloso!

 
Às 24/2/11 , Anonymous LCPinto disse...

Estes filmes do campeonato do Mundo de caça submarina em Sesimbra 1958, são fabulosos, mostram bem a nossa terra à cinquenta anos.
Consegui um autógrafo do francês Jules Cormen que se consagrou campeão do Mundo nessa prova apanhando uma bela corvina.

 
Às 24/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Magnífico ! Infelizmente, este campeonato do mundo colocou Sesimbra no mapa da caça submarina e abriu as portas ao saque a que se assistiu nas décadas seguintes.


MP

 
Às 24/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Assisti a quase tudo: assisti tambem a um carro da carreira do João Maria dos Anjos (caretas)vir do largo da igreja local de partidas e chegadas das carreiras vir com uma avaria nos travôes pela rua Cândido dos Reis abaixo cheia de passageiros, não de Sesimbra, que vinham tranquilos pois pensavam que a paragem era pra baixo, e só se aperceberam que não era quando o carro bateu com o lado direito de raspão na fortaleza, que felizmente ninguem se maguou, mas houve um passageiro quando o carro parou no largo de Bombaldes disse: como ia ficando sem a viola que trazia.

 
Às 25/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Espectacular, vale a pena ver também o filme seguinte.
Em mais de 50 anos algumas coisas mudaram tanto e outras quase nada!
E tanto pexito!
João Costa

 
Às 25/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

O 2º filme mostra bem quão abundantes eram as algas laminárias na paisagem submarina.
Que saudades !

MP

 
Às 25/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

No meu ponto de vista, mencionar que este evento foi uma tragédia para a pesca - “abrindo as portas ao saque que se assistiu”, é uma tese maniqueísta, como se não houvesse benefícios nítidos dando a conhecer a todo o mundo as nossas belezas e potencialidades.
SS

 
Às 25/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Soberbo ! Obrigado João .

 
Às 26/2/11 , Blogger mili disse...

Maravilhosos estes vídeos! Tinha eu 9 anos e ainda não conhecia Sesimbra - adorei ver.
Muito e muito obrigada por partilhar estes filmes connosco.

 
Às 26/2/11 , Blogger José Luís Espada Feio disse...

muito obrigado por esta magnífica divulgação. foram das imagens que mais me emocionaram nos últimos tempos, foi assim como que poder mergulhar uma Sesimbra que não pude ver e só conhecia dos retratos e de a imaginar em movimento. ainda por cima, num registo espectacular, com uns laivos daquele neo-realismo italiano que tanto aprecio. para ver, rever e trever.

 
Às 26/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

Nestes documentários fabulosos que falam por si, houve muita coisa que me maravilhou, rever pessoas como se fosse hoje… na praia – lá estava o “Lau” pai do Diamantino, o pai do João Maria, na praça, na fortaleza – lá estava Rafael Monteiro, mas repararam que havia muita “gente” que nos “visitou” para fazer a segurança do evento? Sim! Policias à paisana … estávamos em Ago1958, … dois meses depois das polémicas eleições à presidência em que se candidatou Humberto Delgado… brevemente haverá um filme biográfico do General baseado no livro que o neto escreveu: o nome do filme será “Operação Outono”…
mas como ia dizendo o que mais me impressionou foi no fim do primeiro documentário e inicio do segundo:
Parecem bandos de pardais à solta
Os putos, os putos
São como índios, capitães da malta
Os putos, os putos

A aprenderem a ser homens.
SS

 
Às 26/2/11 , Blogger J.A.Aldeia disse...

De acordo. É também impressionante a imagem de uma mulher com vários filhos atrás, na lota da praia. Só podemos imaginar o que fará ali, mas muita gente passando por dificuldades procurava na praia algum sustento alimentar, e a lota de Sesimbra, ao ar livre, também desempenhava esse papel de solidariedade social.
O filme, obviamente, procura transmitir o optimismo publicitário duma prova desportiva internacional, mas as câmaras acabam também por revelar o lado mais oculto.
Uma referência para outra "lenda", o João Vai-vem, polícia histórico.

 
Às 26/2/11 , Anonymous Anónimo disse...

"São como índios capitães da malta"
Isso é que é saudosismo da revolução dos cravas.
Otelo

 
Às 27/2/11 , Anonymous laura disse...

Obrigada, por partilhar connosco!

 
Às 1/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

Está muito enganado, com respeito ao meu saudosismo dos cravos ou dos “cravas”( e ao apropriamento com conotações políticas que a elas se associam), mas sim aos putos que todos nós éramos, sedentos de curiosidade pelos acontecimentos que saíam da rotina (veja os documentários).
Com respeito aos “bandos de pardais à solta”, diga lá se a canção não é bonita … independentemente das tais apropriações que referi.
Nessa época a abordagem era menos sofisticada, mas o “chicote” estalava…
SS

 
Às 2/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

Pois pois, como dizia a minha prima Genoveva que gostava muito de dizer coisas.
"As que caíram no chão, foram as que se perderam".
Quanto à canção de intervenção que refere, da rapaziada fixe do PREC, há outras muito melhores.
Otelo

 
Às 4/3/11 , Anonymous Anónimo disse...

Não me preocupam muito as primas Genovevas salazarentas que ainda existem, não será por muito tempo atendendo que a maior parte delas estão no limiar de vida. O que me preocupa, isso sim, é os métodos sofisticados de julgar as pessoas na praça pública nos dias de hoje, senão vejamos:
Actualmente em plena democracia acontecem coisas que me chocam bastante mais, passando a citar:
Uma pequena notícia num semanário da Região de Setúbal Semmais, mais concretamente no sábado 12 Fev passado, mencionou, “Auditoria a Santiago (Sesimbra) morreu na praia: As desconfianças do PSD na Junta de Freguesia de Santiago quase levaram a uma auditoria às contas do anterior executivo PS. Valeu a decisão da presidente eleita pela CDU, Ana Cruz, para quem não existia razões fundamentadas.”
Não sei quem é o Director do referido semanário Raul Tavares, nem tão pouco a sua filiação ou simpatia partidária, mas esta notícia “a seco” como é hábito, depois de ser posta em causa a honra duma pessoa ou equipa, neste caso do anterior executivo do PS à Junta de Freguesia de Santiago, é no mínimo chocante, nas várias vertentes: do lado dos responsáveis do PSD que desconfiaram levianamente, se não houver hipocrisia na decisão da eleita Ana Cruz que evitou a auditoria, para que a suspeita continuo para todo o sempre.
Espero que visados não se esqueçam dos “amigos” e exijam, isso sim, um esclarecimento devidamente fundamentado de modo a limpar o bom nome das pessoas que estão envolvidas.
A todos não se esqueçam que a “faca tem dois gumes”, hoje estão lá “uns”, amanhã estarão lá “outros”.
Num lado os responsáveis do PSD que desconfiaram, deviam explicitar as suas desconfianças e exigir o inquérito para que se faça justiça, ou não tinham fundamentos suficientes e deverão pedir desculpa aos visados para limpar a honra que lhes é devida.
Noutro os responsáveis do PC (deixem-se de CDU que já é tempo), que vêm pôr água na fervura mantendo a suspeita para sempre, entre uns e outros venha o diabo e escolha.
E o saudosista sou eu.
Tire as suas conclusões.
SS

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada