ll

quarta-feira, novembro 18, 2009

tanque de lavar roupa na rua João de Deus, Sesimbra

     A newspaper ad of 1937 assures "eternal duration" to the new wash basins made of armed cement. For some time they were mandatory by law in new apartments, but later the "cloth washing tanks" became old fashioned, replaced by washing machines. At the traditional João de Deus street, however, there are still two of them.


     Um anúncio de 1937 dá-lhe a designação de lava-roupas, mas passou depois a ser conhecido como tanque da roupa, um sub-produto da tecnologia do cimento armado para uso doméstico. A certa altura tornou-se equipamento obrigatório por lei, em todos os novos apartamentos, fornecido pelo construtor. Mas quando as máquinas eléctricas de lavar roupa se começaram a vulgarizar, os velhos tanques passaram a constituir um problema e uma das primeiras medidas de quem ocupava uma casa nova era ver-se livre do tanque de "duração eterna", símbolo do "trabalho escravo" da dona-de-casa.
     Tradicionalista como poucas — e apesar de uma simples alteração de trânsito a ter transformado num inferno de circulação automóvel — a rua João de Deus mantém ainda dois lava-roupas à porta.

anúncio da empresa de Emílio Ferreira Nero, em 1937 no jornal 'O Cezimbrense'

tanque de lavar roupa na rua João de Deus, Sesimbra

4 Comentários:

Às 20/11/09 , Anonymous Anónimo disse...

também há que lhe chame de pio.

 
Às 20/11/09 , Anonymous Dora disse...

Ainda me lembro quando os meus avós, que toda a vida tinham vivido numa casa alugada na vila, compraram casa na Quintinha, há quase 30 anos... também trazia tanque...

 
Às 23/11/09 , Anonymous alfacinha disse...

Uma curiosa interessante para saber que este tanque da roupa se tornou equipamento obrigatório por lei. Felizmente a escravidão das mulheres acabou com a máquina de lavar.
Cumprimentos de Antuérpia

 
Às 27/11/09 , Anonymous Anónimo disse...

No Inverno tinha as maos geladas
no pio todo o dia.

Agota tenho màquina "un luxo mes amores que coisas boa"

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada