ll

quarta-feira, março 04, 2009

Sesimbra
Largo Almirante Gago Coutinho no final dos anos 60. Casas construídas pela Câmara para arrendamento.Gago Coutinho sq. in the late sixties. This is the same place depicted in the picture bellow.
[ clique para ampliar ]

15 Comentários:

Às 5/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Saudades do chico 18
No meio dos prédios ficava a entrada para o esgoto que ia parar á praia.

Chico 18 chamava-se o dono do terreno pelo menos eu ouvi assim!
Para ir de minha casa pra escola que era no "Costa Marques" por vezes e quando este sr estáva mal disposto ou o faziam estar levávamos uma corrida de pedráda!!
ahahahahahha velhos tempos!!!
Lembro-me tambem que a estrada que liga agora o Alto de s.João ao colégio não existia acabava no portão da quinta do João da Rita
onde nós putos faziamos os nossos jogos de Futebol.
O pessoal do lado de lá não podia ganhar senão tinha de descer o Chico 18 a fugir das pedrádas
ahahahahahahah

 
Às 5/3/09 , Blogger mendogas disse...

O café do Zé bolacha,a Taberna do Bernardino,só não se vê o café do Julio Alface!
Fui muito feliz por aqui!!!!

 
Às 5/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Pois no alface havia aquela máquina de de singles(discos).

 
Às 5/3/09 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Dessa juke-box do Alface, lembro-me da canção Holiday dos Bee Gees, e de Salud, Dinero y Amor. Eu não frequentava muito esse café, só lá ia ouvir umas músicas, mas creio que também tinha bilhar.

 
Às 5/3/09 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Uma palavra também para o café do Zé Bolacha: era um dos dois cafés de Sesimbra que oferecia um lanche à Banda no dia da "tirada" (peditório para a Festa das Chagas). Era a coisa mais cansativa que havia e essas pausas sabiam mesmo bem. O outro café era o Leão, no Canino.

 
Às 5/3/09 , Blogger buik disse...

Sim sempre que saía um êxito o sr julio comprava e havia muita musica estrangeira prá época.

 
Às 6/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Que musicas tao pimba que tu escolheste,nao ouvias nada melhor?

 
Às 6/3/09 , Blogger J.A.Aldeia disse...

São aquelas de que me lembro, do Alface. Da máquina do Fontinha, que eu frequentava mais, tenho mais recordações, mas o disco em que eu gastava mais moedas era mpo Magical Mistery Tour, dos Beatles.

 
Às 6/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

+ tarde a loja do pintor no lado direito do largo.

 
Às 6/3/09 , Blogger mendogas disse...

Alguem se lembra como se chamava o sr que estáva sempre ao lado da máquina?
Um sr pequenino que quando começava a rir punha todo o café a rir tambem!
Ele trabalhava em uma loja de campanha ao pé da fabrica de bolos.
Fazia parte da mobilia do café!

 
Às 7/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Mexilhoca

 
Às 7/3/09 , Blogger mendogas disse...

È isso mesmo o Mexilhoca.
Não conseguia lembrar o nome!
Obrigado

 
Às 8/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Lembro-me em pequeno comprar bichas na Loja do Pintor, e ir com amigos rebentar nas bostas das vacas que pastavam no Chico 18, havia estrementos que iam parar à copa das Oliveiras.
belos tempos...

 
Às 8/3/09 , Anonymous Joan disse...

I love before and after shots.

 
Às 1/9/09 , Anonymous Anónimo disse...

TITIA disse .eu ia comprar figos au çanica,jà naome lembro ,tenho a impressao que era Augusto,ele tinha ao pé do CHICO no antigo lardo das carreiras umacasa para os cavalos,meu Deus a minha memoria jà nao dà.Hoje Sesimbra jà nao tem alma.Tudo é feito para recuperarem dinheiro,os filhos da terra jà sao desconhecidos.
Meu pai se fosse vivo era infeliz
FERREIRA

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada