ll

segunda-feira, março 16, 2009

Sesimbra
Campismo.Camping.
Foto enviada / photo sent by Luís Filipe Cagica Pinto.
[ clique para ampliar ]

13 Comentários:

Às 17/3/09 , Anonymous L C Pinto disse...

Peço desculpa pelo saudosismo, o tempo não volta para trás, é certo!
Com um pouco mais de estudo e flexibilidade em relação ao projecto do molho novo talvez este Diamante não se tivesse perdido para sempre! A parte molhada que vemos nesta foto, hoje completamente aterrada, penso que 40% está completamente desaproveitada, uma boa gestão de espaços, teria feito milagres, não tenho dúvidas! Mesmo com o previsível assoreamento resultante do novo molhe.
De qualquer das maneiras e atendendo que temos que olhar para o dia de amanhã, porque a obra é irreversível, não sabendo se é possível porque o país tem muitas "quintas", o espaço em questão podia ser optimizado para ter um pouco mais de dignidade associando os nossos melhores valores: pesca e turismo, em prol da economia da Região.

 
Às 17/3/09 , Blogger Hilda disse...

They look like they had a lot of fun. What a magnificent view!

 
Às 17/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

O L.C. Pinto, tem razão. Caso se comprove que efectivamente o local está desaproveitado, é sinal que de certa forma a gestão daquele espaço é deficiente e talvez esteja até esquecida. Seria importante referir a quem tem a responsabilidade do porto quais são os 40% e justificar a alternativa ao estado actual da situação.

O OUTRO

 
Às 17/3/09 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Penso que o Luis C Pinto se refere a esta zona. Aqui estão instalados: os serviços de vendagem de peixe (Docapesca), instalações da APSS, empresas que comercializam o peixe, a ArtesanalPesca, oficinas e estaleiros navais (Estanaval, Policarpo e Acácio Farinha). A única zona não utilizada é a que está nas traseiras da ArtesanalPesca, e não representa 40% — há também uma zona a nascente da portaria que é parcialmente usada para estacionamento de reboques de barcos de recreio. O que caracteriza o porto de Sesimbra, na minha opinião, é a insuficiência de zonas de expansão em área seca, para actividades complementares da pesca e de apoio a actividades náuticas, de mergulho, marítimo-turisticas, etc.

 
Às 17/3/09 , Anonymous L C Pinto disse...

Se me permitem, eu sei que nem tudo se pode fazer ao mesmo tempo e reconheço que pelo menos na última década algumas coisas importantes foram feitas e refiro-me à recuperação do património cultural, não vou enumerar porque elas são conhecidas de todos e não são tão poucas assim, actualmente o Município pôs à disposição dos intervenientes culturais e tem feito, os eventos multiplicam-se como por encanto,ainda na semana passada ouvi na Antena II falar sobre Sesimbra no bom sentido acerca de eventos Música Ópera na Igreja do Santuário de N Sra.do Cabo Espichel fazendo referência às pinturas do tecto e Igreja N Sra.Consolação do Castelo. Há quem diga que na estrada entre o Cabo Espichel e Santana, Verdi encontrou Puccini e lhe perguntou: meu menino o que fazes aqui...e como dois bons italianos lá foram "parlando"...
Mas retomando também recentemente se está a infraestruturar a zona urbana mexendo em áreas que precisavam há muito de melhorias.

 
Às 17/3/09 , Anonymous Helena Vidal disse...

Em primeiro lugar quero felicitar o Sr. L.C.Pinto pela cedência desta foto.
Penso que será uma imagem de Sesimbra nos anos sessenta(?)
Sem querer entrar, também, em saudosismos, as diferenças visíveis entre essa Sesimbra e o presente são, para além do novo porto de abrigo, o crescimento (substancial) de betão na encosta da vila.
Esta é uma situação, quase, inevitável. Afinal acontece um pouco por todo lado e não somente em Portugal. Só espero que muito em breve tenha um final, pelo menos em Sesimbra.
E para aqueles do "bot'abaixo" que, eventualmente, digam que só cá é que se fazem estas coisas e que lá fora é tudo muito melhor, basta ir ali ao lado, à vizinha Espanha (que tantos gostam de afirmar que é tudo muito melhor) e verem a costa espanhola, desde Andaluzia até Catalunha, é betão até fartar!
Continuando o tema das "diferenças dessas Sesimbras", constato que a oferta cultural é incomparável.
Aliás, sempre que recebo a publicação "Sesimbra Acontece", comento sempre: "no meu tempo não haviam destas coisas". Havia o Cine-Teatro João Mota (não quero deixar de realçar a manutenção, por parte da autarquia, do nome João Mota. No mínimo é-lhe devido). Espero que a população aproveite bem essa oferta. Tenho recomendado o envio dessa revista a amigos meus que tanto admiram a nossa querida Sesimbra. Deles recebo sempre nota da excelente oferta cultural que a terrinha tem presentemente e que nem muitas mais o fazem.
Continuem!

Helena Vidal

 
Às 17/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Esta fotografia foi feita em cima das antigas instalaçõe do cns.
Ainda existem lá parte de umas escadas pelo qual era feito o acesso.

 
Às 17/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

A zona junto à raiz do pontão principal e ao emissário submarino está votada ao abandono, apresentando um aspecto desleixado e sujo. A quem compete a manutenção desse espaço ? Ao porto de Sesimbra ou à Câmara ?

 
Às 17/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Olá:
Vou discordar em alguns pontos.
O que me interessa a mim o que os nuestros irmanos fazem?
porque temos nós de nos defender com aquilo que outros fazem?
Eu em minha opinião acho que o seu comentário dona Helena é no minimo um pouco triste!
E mais!
Que me desculpem os nossos antepassados que lutaram e morreram por este pedacinho,
mas a nossa sorte seria()
Não vou dizer,não sou capaz!
Nós éramos tão felizes com o nossa moedinha (escudo).

 
Às 18/3/09 , Anonymous Helena Vidal disse...

pois é sr(a) anónimo(a)...

Lamento mas interpretou-me mal.
Não quis defender nada nem ninguém, evocando outros
Tão somente referi o caso aqui ao lado para que tivessem presente isso mesmo. O que de tão mau se fez.
Aliás, se leu, referi que esta situação deveria ter um ponto final, pelo menos em Sesimbra.

já agora, há outra GRANDE diferença entre a Sesimbra da foto (quiçá Portugal) e o tempo presente.
A LIBERDADE DE EXPRESSÃO!
Agora posso dizer aquilo que penso, ASSINAR POR BAIXO, mesmo que alguns (??) considerem "comentário é no minimo um pouco triste!"

Helena Vidal

 
Às 18/3/09 , Blogger J.A.Aldeia disse...

     Achei o comentário da Helena Vidal oportuno porque, é verdade, há algumas pessoas que dizem que Sesimbra é pior que o Algarve ou a costa espanhola, o que, de um modo geral, não é verdade.
     Quanto à moeda portuguesa, ainda que não seja da nossa memória pessoal e directa, acho que deveriamos ter de facto orgulho na moeda portuguesa que teve prestígio e curso em todo o mundo, mas essa moeda não foi o Escudo, e sim o Real. É positivo sermos patriotas e referir o nosso passado, mas não se pode só valorizar o passado recente: Portugal não existe só há cem anos.
     A Sesimbra dos meus tempos de infância e juventude não era perfeita, mas era magnífica: é assim que eu a recordo. Contudo, a Sesimbra actual não o é menos: e como poderia ser de outro modo? A alma de uma terra são as suas gentes, e a cultura duma comunidade não muda com facilidade, ainda que o possa parecer em aspectos mais superficiais. Por exemplo: algumas pessoas podem achar tradicional o traje dos pescadores que aparecem nas fotos mais antigas que aqui têm sido publicadas: camisa de quadrados, boné, botas de borracha. No entanto, há 100 anos ninguém se vestia assim em Sesimbra.

 
Às 19/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Sesimbra não é, de facto, e de um modo geral, pior que o Algarve e a costa espanhola. Por enquanto! Porque há muita gente que, com a sua política urbanística e falta de visão (nem acredito que seja deliberado; é mais incompetência do que outra coisa), parece estar apostado em tornar esta nossa região um exemplo tau mau como os atrás referidos. Por muito que o sr o queira negar, basta olhar à nossa volta para comprovar isso.

 
Às 20/3/09 , Anonymous Anónimo disse...

Sesimbra está a ser estragada por gentes que nem sequer nasceram aqui!!!!
Sesimbra está criada num poço de vaidades que em nada favorece a nossa Vila!
EU DIGO DEIXEM SESIMBRA EXISTIR.
Tal como ela sempre foi.
Pura, simples,e singela.
Foi nesta Sesimbra que nasci,e é esta Sesimbra que eu quero prós meus filhos.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada