ll

terça-feira, dezembro 30, 2008

Sesimbra
[ clique para ampliar ]
Ambulância Citroen "boca de sapo" que entrou ao serviço dos Bombeiros Voluntários de Sesimbra em 1962.New ambulance added to the fleet of the Volunteer Fire Department of Sesimbra in 1962.

«A nova ambulância reune na verdade condições excepcionais de comodidade, podendo afirmar-se, sem receio de exagero, que se trata do melhor que presentemente se encontra no mercado. A ambulância é da marca Citroen e custou a importante quantia de 101.500$00, dos quais 60.000$00 se encontram ainda por liquidar. Em Sesimbra causou profunda satisfação a compra desta magnífica unidade.»      (O Sesimbrense, 28 de Janeiro de 1962)

4 Comentários:

Às 30/12/08 , Anonymous Anónimo disse...

Estava presente com alguns miúdos amigos quando esta ambulância chegou ao quartel dos bombeiros. Recordo-me que tinha uma tecnologia recente na época, que consistia na elevação da viatura devido às características da suspensão e todos ficávamos espantados a ver o carro elevar-se lentamente. Não sei se ainda hoje os citroen utilizam esta tecnologia.

JPA

 
Às 30/12/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

É o modelo Citroen DS, ainda com os faróis salientes (versões seguintes apresentam-nos já embebidos). Em Francês, a pronúncia das letras DS é igual à da palavra Deésse, Deusa. Versões com motor mais simplificado designaram-se ID (idée, ideia). Por causa das linhas fluidas os espanhóis chamaram-lhe "Tubarão".
Só mesmo em Portugal: um carro lindíssimo, inovador, uma Deusa, um Tubarão, mas aqui era apenas um "Boca de Sapo"!

- Citroen DS
- Wikipedia

 
Às 31/12/08 , Anonymous Anónimo disse...

É soces, faróis "embebidos", iste na noite de passaige de ano vem mesme a calhar! Embebidar é o que a malta toda vai fazer. Por causa das linhas fluídas da "Deusa" acabe tude de caixão à cove a ver a boca do sape. Iste atão!

 
Às 1/1/09 , Anonymous Anónimo disse...

Bela foto, penso q foi nesta ambulância q nasci em 1973.

Obrigado

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada