ll

sexta-feira, outubro 31, 2008

fotografia alojada em www.flickr.com
[ clique para ampliar ]
Lagoa de Albufeira, Abril de 2008.Albufeira Lagoon, April 2008.

13 Comentários:

Às 31/10/08 , Blogger Bergson disse...

J'adore cette phro qui me rappelle plein de souvenir de pêche à pied étant plus jeune.

Les pécheurs portugais sont particulièrement colorés

 
Às 31/10/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Merci. Ceux gents lá ne sont que des pêcheurs pour un jour... par anné: le jour de l'ouverture de la lagune a la mer, ou quelqu'un peut ramasser des coques.

 
Às 31/10/08 , Anonymous Anónimo disse...

je vous remercie votre email mais mon dieu je ne vew pas quelque problem s´il sont des Pêcheurs qui solement pêch pour une journeé
mes salutations empressées

 
Às 1/11/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Bien sur — je l'avais compris. Je voulais seulement dire qu'ils ne sont pas des pêcheurs.
:)

 
Às 1/11/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

A série de fotografias que tirei neste dia na Lagoa, para mim, é bastante divertida, porque apresenta uma molhada de gente atarefada na apanha do berbigão, embora poucos apanham uma quantidade que se veja: só uns poucos, bem equipados e experientes, o conseguem. Muitos andam apenas com balde e uns objectos improvisados, com os quais vão remexendo a areia, sem grande resultado. Penso que muitos deles sejam proprietários de casas na Lagoa, residentes temporários, habitantes da grande Lisboa que nada sabem das artes do mar.

É curioso deixarem toda a gente revolver livremente as areias, até pode ser que não perturbe a ecologia da Lagoa, mas também vi algumas pessoas com ganchorras de mão, objectos que deveriam pura e simplesmente ser apreendidos pelas autoridades.

 
Às 1/11/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Nota: na foto estão bem visíveis duas ganchorras.

 
Às 1/11/08 , Anonymous Anónimo disse...

Quando era criança ,gostava imenso de ir apanhar caramujos e lapas,num sítio que era maravilhoso,entre o passadiço e a prainha " Praia D'Ouro ".Grupinhos de crianças que se divertiam nas manhãs de verão,e como sabia tão bem.

 
Às 1/11/08 , Anonymous Anónimo disse...

Onde só se podia atravessar quando a maré estava vazia.

 
Às 1/11/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Nessa zona da "Passagem" aflorava uma grande massa rochosa, com muitas algas e miríade de pequenos seres marinhos. O cheiro a maresia era intenso, o local extraordinário. Por vezes, no Outono, davam à praia grandes massas de limo e também pelados (uma variedade de caranguejos) e, quando se seguiam dias de sol forte, o cheiro já não era tão agradável. Porém, depressa voltava ao normal.

Compreendo a analogia com esta foto da Lagoa, mas esta gente aqui pareceu-me mais estar a aproveitar uma "borla" do que a divertir-se.

 
Às 1/11/08 , Blogger Swt disse...

Espantoso, mas nunca fui a este lugar!

 
Às 1/11/08 , Anonymous Anónimo disse...

swt, por enquanto não se paga nada para visitar o local.

 
Às 2/11/08 , Anonymous Anónimo disse...

João, enganas-te: toda a gente apanha berbigão "que se veja" até as crianças. Quanto ao facto de se apanhar, é mesmo necessária a sua recolha para a renovação do ecossistema, assim me disse uma bióloga. Se não se apanhasse, o fundo- que já parece uma calçada, tantas são as cascas pareceria ainda mais.Mas este ano estavam estragados e houve algumas intoxicações.

 
Às 9/7/09 , Anonymous Canesten disse...

Esta malta toda andava à procura do brinco do Vitor Batista.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada