ll

terça-feira, outubro 28, 2008

fotografia alojada em www.flickr.com
[ clique para ampliar ]
Festa no Clube Sesimbrense (Grémio) com Mariette Pessanha. À esquerda encontra-se Mário Sargedas, e atrás do microfone João Ramada Crespo. Fotografia de Maria Emília Crespo.Party at the 'Clube Sesimbrense', a social and cultural club of Sesimbra, with the Fado singer Marietta Pessanha and actor Mário Sargedas.

8 Comentários:

Às 28/10/08 , Anonymous Anónimo disse...

mais fotografias do casino de sesimbra

 
Às 29/10/08 , Anonymous Anónimo disse...

A desgraça de muita gente, lindo!...

 
Às 29/10/08 , Anonymous Anónimo disse...

nao cáia no erro de fazer do blog uma versão online do sesimbrense,onde todos os numeros tem que falar dos irmaos filipe e das famosas travessias da baia assim cmo as lengalengas do sr.dr david sequerra que só depois de reformado é que se lembrou que gosta muito de sesimbra.
esta é uma mensagem de opiniao e sem qualquer tipo de sarcasmo,sou leitor assiduo do blog quase desde o inicio vejo-o diariamente e é por gostar muito que lhe faço este pedido.um bem haja para si e para o tempo que disponibiliza diariamente.

 
Às 29/10/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

O Cube Sesimbrense é a mais antiga e mais notável colectividade sesimbrense, particularmente no domínio cultural. Na foto, para além do actor Mário Sargedas, encontra-se João Pereira Ramada Crespo, um dos principais dinamizadores do teatro amador em Sesimbra, e também notável jornalista, interveniente na vida política e social da Vila ao longo de décadas, nas páginas de O Sesimbrense, jornal do qual foi também Director.

 
Às 29/10/08 , Anonymous Anónimo disse...

mas não deixa de ser local de jogo de sorte e azar, o que não dignifica esse clube

 
Às 30/10/08 , Anonymous Anónimo disse...

O Clube Sesimbrense foi, ao longo de 150 anos, um dos maiores veículos de divulgação de cultura em Sesimbra. Na época em que não existia televisão eram estas colectividades que promoviam e veiculavam a cultura. Organizavam-se teatros, espectáculos musicais, bailes e essencialmente promoviam-se os artistas locais. Reduzir o, importante, papel que esta colectivadade teve ao longo da sua história a uma mera casa de batota, é abusivo e errado.
No entanto, não deixa de ser verdade que num passado recente esta colectividade se afastou muito dos propósitos para que foi criada. Perdeu, em grande parte, a sua identidade e em consequência perdeu um grande número de sócios.
Hoje, necessita de ser reabilitada para que volte a ser um veículo para a divulgação da cultura em Sesimbra.
Mudando de assunto, referir que o Sesimbrense abusa em falar dos irmãos Filipe, parece-me errado.
O Sesimbrense, não só, deve referir os feitos desportivos dos Sesimbrenses como deve promover a prática desportiva em Sesimbra. É sempre louvável o acompanhamento do sucesso do Luís Sénica, como é elogiável o acompanhamento que este jornal tem feito das várias modalidades desportivas, praticadas, quer por crianças, quer por adultos.
Acho também que, na inauguração das Piscinas do GDS, Sesimbra perdeu uma grande oportunidade de homenagiar os grandes nadadores que foram os irmãos Filipe.

 
Às 30/10/08 , Anonymous Anónimo disse...

sr anónimo só que nesse tempo o clube sesimbrense e os seus teatrinhos e de mais nao eram para todos

 
Às 30/10/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Os espectáculos teatrais do grupo dramático do Clube Sesimbrense eram de facto para todos, porque, para além das representações nas instalações do Clube, eram numerosas as actuações para fins beneficentes, por exemplo no Salão da Vila Amália, tal como foram numerosos os convites para récitas noutras colectividades do Distrito de Setúbal, nalgumas das quais com estrondoso êxito.

Imagino que o comentário anterior se deva a desconhecimento, mas não há dúvida de que hoje se pronunciam sentenças destas com muita facilidade, injustas para todos aqueles que participaram nesses grupos dramáticos, que não existiram apenas no Grémio, mas também noutras colectividades de Sesimbra.

Outro aspecto, creio que pouco conhecido, é que a Censura limitava certas peças a representações nas Colectividades, proibindo a sua representação para o público em geral.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada