ll

segunda-feira, maio 12, 2008

fotografia alojada em www.flickr.com
[ clique para ampliar ]
Por vezes, quando desenhamos casas, nós os azelhas sem sentido da perpectiva, fazemos coisas "tortas" como a que que se vê na foto. Quando vos acontecer tal percalço, não percam a calma, antes digam: «É que estou a desenhar uma certa casa da rua do Saco, em Sesimbra!»

Esta rua, António Augusto de Aguiar, tem a particularidade de ter a forma de cotovelo, curvando num ângulo quase recto; como as casas se foram alinhando com a frente de rua, é provável que esta última, ocupando o terreno entre duas outras casas, de orientação não exactamente perpendicular, se tenha tido de adaptar a uma forma pouco vulgar.
Sometimes we, the bad drawers, draw something absurd like this cream house. If it happens to you, don't loose your composture, just say: «I am drawing a special house thas exists in Saco St. in Sesimbra».

This street, António Augusto de Aguiar (official name), shapes like an L, but not exactly. Coming last, maybe this house had to adjust to the space between other two houses, each one of them aligned to a diferent part of the street.

5 Comentários:

Às 12/5/08 , Blogger Swt disse...

Weird man. Weird.

 
Às 12/5/08 , Anonymous Constança disse...

que forma estranha de morar
mas é engraçada :)

 
Às 12/5/08 , Anonymous Anónimo disse...

Sempre que vou à janela vejo este telhado, tento imaginar as divisões da casa, a disposição do mobiliário, concluo sempre que deve ser a mais original.
É o telhado mais engraçado,ele dá imensa graça a esta paisagem de telhados, se houvesse um concurso "O Telhado mais original" ele seria um forte candidato ao título.

Eu

 
Às 13/5/08 , Blogger Small City Scenes disse...

Very strange, but you use the space you have. Maybe a large bedroom upstairs. MB

 
Às 13/5/08 , Anonymous Anónimo disse...

È como a casa que fica no final da rua que começa no largo luis de camões e acaba na amélia frade frente á segurança social.!!???

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada