ll

domingo, abril 06, 2008

fotografia alojada em www.flickr.com
[ clique para ampliar ]
Amputada dos ramos que lhe fazem falta, a velha Alfarrobeira aproveita a Primavera para lançar rebentos, sinal de que talvez ainda haja esperança. Enquanto estava a tirar fotografias, na berma que não há, um carro passou por mim a boa velocidade, atingindo a máquina fotográfica com o espelho lateral. Mais tarde, já protegido no talude, uma colega de trabalho reconheceu-me, parou o carro e disse: "Já sei que vão mandar vir um técnico para ver a Alfarrobeira". Oxalá.The old carob tree, although severily amputated and ill, still bursts forth into Spring, so maybe there is still a hope. When I was taking photos I was almost hit by a car, and as I turned for protection the sideview mirror hit the camera. Later, on a safer position, another car stopped: a coworker had recognized me and said. "I heard they are calling an expert to take care of this tree". Let´s hope.

3 Comentários:

Às 6/4/08 , Anonymous Anónimo disse...

Ainda bem que alguém é escutado...
Ainda bem que vão tratar de alguma coisa ...

 
Às 6/4/08 , Anonymous Anónimo disse...

espero que sim, já que o costume cá no burgo tem sido o de deixar morrer, ou mesmo abater arvores centenárias. Francisco Baeta

 
Às 7/4/08 , Anonymous Nathalie in Avignon disse...

You must be careful not to get hit by cars! "No photographer was hurt in the making of this blog" is what we want to see as a header!

Thanks for your visit in Avignon. I certainly agree with you about good sense of humour helping in marriage!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada