ll

quarta-feira, março 26, 2008

fotografia alojada em www.flickr.com
[ blog©Sesimbra - clique para ampliar ]
Extraordinário balcão em forma de aiola, do antigo café "Pinto e Pinto", na rua D. Afonso Henriques. Era o café frequentado pelo meu pai, pelo que estive aqui muitas vezes em miúdo, nas mesas cujos tampos eram (ou imitavam) fundos de selha virados ao contrário, a ouvir as conversas dos adultos. Nas paredes também existiam umas belas pinturas de pescadores, de que se pode ver um exemplo no canto superior direito da foto. (Imagem do livro "Pesca e Pescadores em Sesimbra", de 1966)Magnificent "aiola", a typical boat of Sesimbra, in the coffee "Pinto e Pinto", now a restaurant. When I was a kid, my father used to take is after-lunch expresso here, and I remember vividly being in this place, listening to the chit-chat of the adults. There were also good wall paintings, depicting fishermen, as can be seen in the upper right side of the photo.

2 Comentários:

Às 27/3/08 , Blogger CARTEIRO disse...

Nesta aiola muitos de nós embarcaram para viagens extraordinárias, na companhia do Alfredo, do Deodato, do Charuto, em noites feéricas de Verão, de saco bem aviado, ou em pleno Inverno, quando havia vendaval e o Capitão Domingos chegava do cinema.

Nunca mais haverá algo comparável...

 
Às 28/3/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Recordo-me desses nomes e dessas pessoas, mas era muito miúdo e o meu pai também só lá ficava por pouco tempo. As conversas eram sempre pontuadas com um sentido de humor que dava a volta às tragédias e contrariedades da vida. É verdade que havia uma atmosfera única, irrepetível.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada