ll

segunda-feira, fevereiro 18, 2008

fotografia alojada em www.flickr.com
[ blog©Sesimbra - clique para ampliar ]
Coordenadas/coordinates: 38 31 23 N   9 08 27 W      [GoogleMap]

A estrada que liga o Marco do Grilo à Lagoa (377) foi obstruída pela cheias, que também provocaram a sua destruição parcial e o seu encerramento ao trânsito, na zona da Lagoa Pequena. Embora na origem tenham estado as grandes chuvadas da tarde de hoje, a responsabilidade é do Instituto para a Conservação da Natureza, que tem feito movimentação de terras na Lagoa Pequena, e construíu ali um açude que tem provocado o assoreamento progressivo da várzea a montante. A Casa Ferraria tem travado há anos uma batalha com o ICN, alertando para este assoreamento e para a probabilidade de acontecer uma coisa destas. A prepotência da administração central, que se permite fazer coisas que proibiria a terceiros, e a arrogância científica dos técnicos do ambiente, que julgam que um curso universitário lhes permite alterar a Natureza a seu belo prazer, é nisto que dão. E não adianta desculparem-se com o argumento de que se tratou de uma chuvada excepcional: para os particulares, as leis impedem a ocupação das margens de linhas de água até uma zona onde possam ocorrer daquelas cheias excepcionais, que só acontecem de tantas em tantas décadas. Mas aqui, como se trata do próprio Estado, andam a brincar em plena zona húmida.


In this is natural zone of Lagoa de Albufeira (Albufeira lagoon), a Government agency for environment has been changing the land pattern, and built a small levee to allow for more water in the lagoon, but causing the sand to accumulate on the zone above, difficulting the natural flow of waters. With the strong raining of today, the road on the photo was covered and partialy destroyed by the water. This is the State: does without restraint the same things that forbids to everyone else.

fotografia alojada em www.flickr.com
Zona a montante da estrada, ainda com imensa água na altura em que a foto foi tirada.
fotografia alojada em www.flickr.com
Uma máquina limpa a vala
assoreada, a jusante da estrada.
fotografia alojada em www.flickr.com
A zona da estrada 377 que foi cortada, e que
também sofreu um abatimento. Uma máquina da
Câmara repara provisoriamente a zona destruída.

4 Comentários:

Às 18/2/08 , Anonymous Pollux disse...

Ora aqui está um tópico de se lhe tirar o chapéu.

 
Às 19/2/08 , Anonymous Anónimo disse...

É verdade!
Mas o que gosto mesmo é do "provisório"... não é só aqui é por todo o país!

 
Às 19/2/08 , Blogger J.A.Aldeia disse...

Anónimo: o arranjo é provisório porque é de emergência, e não podia ser de outro modo. A reparação da estrada poderá ser complicada, porque houve um abatimento, e terá de ser feita pela Estradas de Portugal. E a intervenção da Câmara não se limitou à reparação da estrada: foi necessário limpar e desassorear para que as águas pudessem fluir para a lagoa.

 
Às 21/2/08 , Anonymous Anónimo disse...

Para que se saiba as Estradas de Portugal chamada a actuar na reparação desta estrada informou que levaria 20 dias! O que levaria à interrupção da circulação nesse tempo todo.

O presidente da Câmara decidiu avançar e a obra já está concluída com os meios próprios mesmo que provisória até à intervenção final que compete à EP.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada