ll

segunda-feira, novembro 12, 2007

fotografia alojada em www.flickr.com
[ blog©Sesimbra - clique para ampliar ]
As nossas abóboras são boas demais para serem desperdiçadas em festas com bruxas. Na fotografia, venda de produtos agrícolas regionais na Feira de Sabores do Outono, na Fortaleza de Santiago.      Our pumpkins are too good to be wasted with Witches.
In the photograph, a farmer from Sesimbra at the special market of Autumn Flavors, selling regional fruits, including the very special Azoia Apples.

9 Comentários:

Às 12/11/07 , Anonymous Anónimo disse...

É abóbora menina, bem versátil, dela faz-se boa sopa, bom doce, bolo e filhoses de Natal.
Sim senhora, foi por mérito que te escolheram para figurares na Feira de Sabores e no blog.

 
Às 13/11/07 , Anonymous Anónimo disse...

Acho muito bem que a Câmara Municipal tome este tipo de iniciativas. Mas, deveria existir mais variedade de produtos na Feira de Sabores. Pessoas a vender artesanato??????Não vejo qual será o enquadramento. Pois, como o nome indica "Feira dos Sabores", como meia dúzia de pessoas a vender. Existindo muito mais no nosso concelho para se mostrar neste tipo de iniciativas. Deixo, aqui uma mensagem para os responsáveis por este tipo de eventos. Tentar com que as Feiras mostrem mais produtos da terra e não só Bolos, e Bolos....Existir mais criatividade!!!!

 
Às 13/11/07 , Anonymous Anónimo disse...

Aprovo inteiramente, que a Feira devia ser mais focada nos "Sabores Sesimbrenses". É de lamentar que em pleno São Martinho e comemoração desta quadra festiva. Exista, as bem ditas Escolas de Samba a ensaiar pela marginal de Sesimbra. Senhores responsáveis...Já enjoa tanto Carnaval.....

 
Às 13/11/07 , Anonymous Anónimo disse...

Lá vem as escolas de samba á baila....Sabia que a maior festa popular, aquela q atrai maior nº de pessoas/visitantes ao concelho é o Carnaval???? Já p não falar nas receitas q provém deste acontecimento a todo o comércio. Deixem os carolas das escolas e grupos em paz a efectuar os seus trabalhos.

 
Às 13/11/07 , Anonymous maroto disse...

"Filhoses"? Boas "demais"?

Ai se o Carteiro passa por aqui, nem quero ver o mar ao bote...

 
Às 13/11/07 , Blogger J.A. disse...

Bem, vamos lá ao Português.
Filhoses é o plural de filhós, por isso está certo.
Quanto a "demais", socorro-me do Ciberdúvidas/Ministério da Educação:

Demais, uma só palavra, pode ainda ser um advérbio de modo, que exprime a intensidade e significa «muitíssimo», «excessivamente», «em demasia», «demasiadamente». Emprega-se intensificando formas verbais, advérbios ou adjectivos. Exemplos: «Aquele rapaz dorme demais.»

Foi neste sentido que a palavra foi empregue.

Portanto, e salvo melhor opinião...

 
Às 13/11/07 , Anonymous Anónimo disse...

"Acho muito bem que a Câmara Municipal tome este tipo de iniciativas. Mas, deveria existir mais variedade de produtos na Feira de Sabores".
Quais Produtos?
Existem outros diferentes?

 
Às 14/11/07 , Blogger J.A. disse...

Eu às vezes penso que as pessoas, de tanta coisa que têm à sua disposição, não o valorizam suficientemente. Eu como sou de um tempo em que pouca coisa se passava na terra, aprecio toda esta variedade de acontecimentos. Como é que é possível para algumas pessoas encontrar sempre algo de negativo em tudo o que acontece? Será que aproveitam bem o que a vida tem para lhes dar, ou passam os dias amargurados com tanto problema que encontram?

Como é que é possível, por exemplo, ter revelado aqui, numa foto, uma escavação recente de um povoado com milhares de anos, algo que deveria emocionar qualquer pessoa daqui, e o único comentário ser de um anónimo que diz que lhe faz lembrar a poeira da sua rua na Quintola de Santana?

Confesso que isto é um mistério para mim.

 
Às 14/11/07 , Anonymous py kuinhas disse...

O mal é nós esperarmos de mais e recebermos de menos...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada