ll

quarta-feira, agosto 22, 2007

fotografia alojada em www.flickr.com
[ blog©Sesimbra - clique para ampliar ]
Edifício de uma empresa de pesca, na Rua Heliodoro Salgado
(onde está actualmente o Hotel e Spa Sesimbra).

3 Comentários:

Às 23/8/07 , Anonymous Anónimo disse...

Salvo erro, era aí o matadouro, não era?

 
Às 23/8/07 , Anonymous Anónimo disse...

Não sei. Eu só conheci o matadouro ao cimo da Rua Dr. Manuel de Arriaga, perto de onde está agora aquela nova rotunda que "comeu" uma fatia do morro do Calvário (instalações onde os Sambinhas do Horizonte chegaram a ter a séde).

Tinha eu aí uns seis anos e ficava em casa da minha avó, na Rua D. Afonso Henriques, com janela directamente para esta rua do matadouro, e dali cheguei a ver animais que se soltavam e desembestavam pela rua abaixo, provocando o pânico de quem tinha o azar de ir a passar.

Mas isto não se passou só com vacas. Anos mais tarde, nessa época dos Sambinhas, o João Manão concebeu um dragão para o desfile de Carnaval, feito em cima de uma ramona. Como a camioneta não pegava de arrancador, e com medo que o motor estivesse agarrado, experimentaram fazê-la pegar de empurrão, alta madrugada, pela rua abaixo. Imaginem agora o pânico das duas ou três pessoas que vinham a subir a rua e foram surpreendidas por um dragão lunático (ainda inacabado, metade escamas metade arame) a correr na sua direcção...
J.A.

 
Às 30/11/10 , Anonymous Anónimo disse...

Esse velho edificio, dizem que em tempos foi uma fabrica de conservas de peixe, mas não garanto:pois só o conheci como o armazem e estaleiro da antiga armação o "Cozinhadouro"

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada