ll

quinta-feira, junho 07, 2007


Benjamin Braddock (Dustin Hoffman) e Mrs. Robinson (Anne Bancroft)

Fui ontem ver o filme "Bobby" ao Cine Teatro João Mota: a primeira vez depois de muitos anos. Uma das surpresas foi ver o filme interrompido para intervalo, como acontecia antigamente. Mas as surpresas não ficaram por aí. Logo no início do filme, cujo tema é o assassinato do senador Robert Kennedy em 1968, alguns personagens falam doutra fita dessa época, "A Primeira Noite" ("The Graduate"), um dos grandes filmes que vi no velho cine-teatro. "A Primeira Noite" representou a "revelação" de Dustin Hoffman com grande actor do cinema americano, no papel de um estudante recém-licenciado que se confronta com a profissão que os pais lhe destinam, e que é seduzido pela mãe da namorada. É precisamente sobre a actriz que desempenha este papel, Anne Bancroft, que se discute em "Bobby": nas cenas mais ousadas, teria ela mostrado os seus verdadeiros atributos físicos, ou teria usado uma substituta? Não me lembro de esta dúvida ter assaltado os jovens sesimbrenses, mas recordo que o filme foi muito apreciado: pelo tema, pela ousadia das cenas de sedução, pelo humor e também pela música de Simon & Garfunkel. A canção mais famosa do filme é certamente "Mrs. Robinson", a senhora a quem Dustin Hofman pergunta espantado: "Mrs. Robinson, you're trying to seduce me. Aren't you?" Resposta: "Would you like me to seduce you?"

O filme "Bobby" também inclui canções de Paul Simon e uma delas, apesar de muito conhecida, surgiu numa versão raramente ouvida, embora muito citada por causa da passagem da música acústica para a música "eléctrica". O duo Simon & Garfunkel tinha lançado "Sounds of Silence" em 1965, com acompanhamento de guitarras acústicas, em estilo "folk", mas não teve sucesso. Paul continuou no circuito artístico enquanto Garfunkel regressou à escola para concluir os estudos. Nessa altura o grupo The Byrds conseguiu um grande sucesso comercial com uma composição de estilo folk mas com acompanhamento de guitarras eléctricas: "Mr. Tambourine Man" - um sucesso bastante maior do que o próprio autor da canção, Bob Dylan. Então os estúdios resolveram voltar a lançar "Sounds of Silence", acrescentando-lhe acompanhamento "eléctrico" e uma forte batida de bateria: foi igualmente um sucesso estrondoso. Dizem que Paul Simon, que estava em Inglaterra e não fora consultado, começou por ficar muito aborrecido. Mas mudou logo de opinião e quando gravou o disco seguinte já tinha aderido ao estilo "eléctrico". E foi a rara versão acústica de "Sounds of Silence" que ouvi ontem, pela primeira vez, no Cine Teatro João Mota: um bónus a somar a um filme que também apreciei muito.





Versão "ao vivo" de Sounds of Silence. Começa no estilo doce da gravação original, mas desenvolve-se com a batida forte e a estridência típica do folk-rock eléctrico.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada