ll

segunda-feira, abril 02, 2007

fotografia alojada em www.flickr.com
[ clique para ampliar ]
Rua Elias Garcia.

2 Comentários:

Às 3/4/07 , Anonymous Anónimo disse...

esta é a Sesimbra da minha infância, anos 70

gostei de rever daqui do outro lado do oceano

abraços
Constança

http://www.constanca.lucas.nom.br/

 
Às 8/4/07 , Blogger Capitulo disse...

Caro Amigo
Esta não pode ser só a Sesimbra da nossa infância, esta é e terá de ser a Sesimbra de todos nós, que a amamos, independentemente das nossas convicções.
Esta é a Sesimbra que se deve impor, porque tem história e tem cultura. Porque nestas ruas nasceram Gentes que enfrentaram o MAR.
Por mais que queira não consigo encontrar qualquer semelhança deste traçado urbano com outro urbanismo modernaço que arquitectos e aprendizes de políticos, nos impingiram à beira mar.
Nós sesimbrenses que sempre soubemos tratar a pedra de maneira singular, que revestimos as nossas ruas de lindas ornamentações artísticas, tivemos de importar umas lajes, porosas, da China. (imagine-se). O que para mim é uma ofensa aos nossos Mestres Calceteiros do Zambujal.
Nesta rua, na rua da tua bela foto, na minha infância aprendi as primeiras letras, sentado num banquinho, com uma ardósia, porque não havia dinheiro para papel e lápis. Na mesma sala de aulas, improvisada, outro jovem da minha idade, fazia a mesma coisa, aprendíamos a soletrar e a contar. Quis Deus ou o destino que essas duas crianças, da década de 50, dirigissem, hoje dois jornais da nossa Sesimbra.
Por mim, que até nem sou nenhum conservador, Sesimbra terá de continuar a ser como esta da tua foto. Com progresso, é certo, mas com respeito pela nossa cultura e por nós próprios.
Felizmente há mais joões na nossa Terra.
João Capítulo

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada