ll

quinta-feira, março 15, 2007

Relatório da FAO sobre a pesca

     «As espécies de peixes mais ameaçadas pelo excesso de capturas são as que se encontram apenas em alto mar, em águas internacionais, diz um novo relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação (FAO). O atum ou o bacalhau do Atlântico estão entre essas espécies mais ameaçadas de desaparecerem devido à voracidade humana. O peixe e os produtos associados à pesca são dos mais comercializados em todo o mundo, tendo atingido um valor recorde de 54.600 milhões de euros em 2004, último ano para que há dados.
     Nos últimos 15 anos, a proporção dos stocks marinhos de peixe sobreexplorados ou esgotados manteve-se estável, à roda dos 25 por cento, conclui o relatório Estado das Pescas e da Aquacultura a Nível Mundial (conhecido como Sofia), divulgado de dois em dois anos pela FAO.
     As grandes variações vêem-se é olhando espécie a espécie, e as mais afectadas são as que cruzam regularmente zonas do alto mar que não estão sob a jurisdição de nenhum país em particular. Olhando para estas espécies, que incluem por exemplo as várias variedades de pescada e abrótea, a análise dá resultados diferentes: 66 por cento estão sobreexploradas ou esgotadas.
     "Estes stocks representam apenas uma pequena fracção dos recursos pesqueiros mundiais, mas são indicadores-chave do estado de parte muito importante do ecossistema dos oceanos", comentou o director-geral adjunto da FAO para as pescas, Ichiro Nomura, citado num comunicado.
     Mas o sistema de monitorização das capturas de pescado não é adequado às necessidades, sublinha a FAO. O Atlântico oriental é uma das zonas com mais problemas, juntamente com as áreas de alto mar.
     Globalmente, a produção pesqueira atinge 141,6 milhões de toneladas anuais. Destas, 47,8 milhões de toneladas são provenientes da aquacultura, a indústria alimentar que mais rapidamente está a crescer: em 1980, apenas nove por cento do peixe consumido pelos seres humanos era cultivado; actualmente, 43 por cento do pescado é produzido em viveiros, conclui o relatório da FAO.»

jornal Público - 6.Março.2007

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada