ll

quarta-feira, novembro 22, 2006

     Um «biólogo marinho, proprietário de uma empresa de mergulho com sede em Lisboa, manifestou ontem, ao final da tarde, interesse em recuperar o esqueleto do tubarão frade capturado por quatro pescadores de Sesimbra. As autoridades marítimas e de ambiente tinham determinado que o melhor destino para o animal era o aterro, mas o assunto despertou o interesse deste empresário, que contactou a Câmara de Sesimbra no sentido de verificar a possibilidade de recuperar a estrutura óssea do tubarão. O objectivo é a exposição e divulgação de uma espécie considerada "vulnerável" na lista internacional de conservação da natureza, ou seja, que poderá estar ameaçada daqui a dez anos. Devido a esta classificação, o tubarão-frade não pode ser capturado, mas o mestre Valdemar Piedade garantiu que o animal já estava morto quando se prendeu na embarcação Sempre Coragem. Foi arrastado até ao porto de Sesimbra e içado para terra, durante a tarde, pelos serviços da câmara municipal. Não foi pesado, mas os pescadores e populares afiançavam ter mais de duas toneladas e cerca de sete metros de comprimento.»

Cláudia Veloso no Público


1 Comentários:

Às 12/4/07 , Blogger fefe.a.gatinha disse...

Como que eu fasso pra min se um ajudante de um Biologo marinho eu quando eu terminar os meus estudo eu vol fazer uma facudade de bilogo marinho

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada