ll

segunda-feira, junho 26, 2006

João Cezimbra Jacques

João Cezimbra Jacques nasceu em Santa Maria, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul, no dia 13 de Novembro de 1849. Tendo os seus pais falecido muito jovens, foi criado, juntamente com dois irmãos, pelos avós paternos.

"Indiático, pouca barba, a sua fisionomia tinha traços do silvícola nacional"; era ainda. "original, excêntrico, respeitável por todos os títulos, gozava de alta consideração no meio social.", segundo depoimento de um seu amigo.
Em 1867, com apenas 18 anos de idade e à revelia dos avós, alistou-se no 2º Regimento de Cavalaria, que passou a integrar o 3º Corpo do Exército Brasileiro que operou no Paraguai. Finda a guerra, retornou ao Brasil como 2º Cadete do 4º Regimento de Cavalaria, tendo sido condecorado com medalhas conferidas pelos governos do Brasil, Argentina e Uruguai.Ingressou depois na Escola Militar. Terminou a carreira militar activa no posto de Major, sendo postumamente elevado ao posto de Tenente-Coronel.

O pioneirismo de João Cezimbra Jacques revelou-se em diversas actividades e iniciativas. Integrou o elenco de intelectuais gaúchos que fundou a Academia de Letras do RS, onde ocupou a cadeira de Crítica e História. Fundou o Grémio Gaúcho, primeiro núcleo do culto sistematizado das tradições sul-riograndenses; foi um dos primeiros gaúchos a escrever sobre o problema social. Foi um dos fundadores do Partido Republicano no RS (1880). Fez parte dos primeiros adeptos do Positivismo: discípulo convicto de Augusto Comte, revela seus ideais em vários ensaios sobre política e assuntos locais.

Falava muito bem o Guarani e possuía bons conhecimentos do Caigangue, o que lhe permitia dialogar com representantes dessas tribos. Era uma espécie de cônsul dos aborígenes semi-civilizados. Entusiasta e excelente tocador de viola, era grande conhecedor das danças antigas, cujas características – coreografia, música e letra – recolheu nas suas andanças.
(Texto adaptado de Homenagem a João Cezimbra Jacques.)

1 Comentários:

Às 26/6/06 , Blogger navegador disse...

Castelo de Sesimbra
Em 1200, o Rei D.Sancho I mandou recuperar o castelo altaneiro para os Zimbrus e as jornadas medievais são, às 22 horas de sábado, na igreja de Stª Maria do Castelo.
Trata-se de uma apresentação de grupos que usam instrumentos musicais da época medieval e que pretendem conferir às melodias uma sonoridade semelhante às originais.
Além dos trovadores da época medieval também temos canto gregoriano, as arcaicas dos seculos XII e as cantigas de amor galego-portuguesas dos grupos que se seguem:
1 de Julho - Alfonsinas
8 de Julho - Carmina Antiqua
15 de Julho - Goliardos

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada