ll

segunda-feira, junho 19, 2006

As Três Graças


[ clique para ampliar ]
As Três Graças nasceram da união entre Zeus e Eurínome, filha do Oceano. Eram jubilosas, as companheiras e aias sempre jovens de Afrodite. Delas emana o deleite com a vida e a fruição da arte, da música e do amor. Os seus nomes eram Tália (a que traz flores), Aglaia (brilho e esplendor) e Eufrosine (júbilo e alegria).
(Fotografia do blogue de Ana Margarida, no Hotel do Mar, em dia de Baile de Finalistas.)

3 Comentários:

Às 19/6/06 , Anonymous ... disse...

Que está esta foto aqui a fazer!!!!????
ANA MARGARIDA!!!!!!!!!RRRRR lol

 
Às 19/6/06 , Blogger navegador disse...

Sesimbra - em movimento

Um dia bem passado, nem sempre é possível. De início, no Verão aos fins de semana, as grandes filas e largos períodos de espera aborrecem e até se tornam cansativos. Sair de casa aos fds é tal qual um dia de trabalho.

Sugiro um passeio até Sesimbra-centro e aqui vão alguns truques para não perder mt. tempo sem interesses.

Em primeiro lugar ir directo ao parque estacionamento (0,60/hora), com o carro bem estacionado há melhor segurança, para tal, entrar pelo lado nascente da vila e não perder ½ hora à procura de lugar porque não existem.

No centro da vila, fazer um percurso pedonal e não ir logo, directamente para a praia, esquecer e optar por um longo passeio pedestre, neste caso, levar poucos objectos.

Com efeito, à saída no elevador do parque, dever-se-á subir até ao 8º piso e não descer para a praia.Já na plataforma superior, disponha de 10 min e disfrutar a panorâmica magnífica da baía, trata-se apenas de um começo para ganhar energias porque o objectivo desta viagem será atingir o lado poente da vila em cerca de 1/2 hora.

Contornar o novo hotel, passar a rotunda e iniciar a descida pelas estreitas ruelas e azinhagas, apreciar o sossego rua da Paz, atingir a rua dos Pescadores, alinhar pela rua do rodinhas e ir até à gelataria Fruta ou chocolate.
No largo central, dos restaurantes Tony, Meia Escota e Pedra Alta, deverá aproveitar uma boa esplanada... esqueça a praia, por enquanto. Neste largo, junto ao mercado do peixe, procurar umas escadinhas e seguir por essa rua ascendente. Ao lado direito, vai passar por um pequeno centro comercial, onde poderá adquirir uma garrafa Licor do Pescador (5€).
No largo do Grémio há uma pizaria e uma churrasqueira, seguir em frente até pensão chic, mais abaixo os pasteis de nata do Tomé e estamos no largo da Marinha, restaurante Filipe, Maré Alta e Corsário.

Embora estes caminhos pareçam sinuosos é a melhor forma de conhecer a vila...para continuar com um clima semelhante é evitar a marginal (porque há mt. transito e veraneantes) ir sempre pelas ruas de dentro, em segunda linha sem perder de vista o mar, tem vários motivos de interesse: bar o farol, casa de belas artes, a sede do Benfica e descer na rua das palhotas e ir até à praia do Ouro situada frente ao Hotel Mar, escolher a esplanada “mini lobo do mar” e empate-se por lá numa magnífica sombra.

-mas, a toalhas fiaram no carro!
-Vamos lá buscá-las.

No caminho inverso, dever-se regressar pela areia até atingir o empreendimento onde deixou o carro, são apenas mais 20 minutos e junto à fortaleza setecentista deve-se evitar a zona de rebentação das ondas. É sempre em frente e, ás vezes, vá dando um mergulho.
Enjoy Yorself

 
Às 20/6/06 , Anonymous exigente disse...

Pior seria se fossem dez graças...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada