ll

domingo, março 19, 2006

Amores do Cabo Espichel


     «Assim D. Fernando de Almada a viu, e deste modo se cativou dos seus encantos, pela primeira vez que a viu. Foi no sítio do Cabo. Maria dos Remédios desejara acompanhar o círio, que levava ao Espichel gente de Sesimbra, Azeitão, Setúbal e Lisboa — além das pessoas da corte que deviam aguardar no Sítio a Família Real. No Cabo, barracas de campanha do exército e tendas de vendedores formavam buliçosos e pitorescos arruamentos, que se estendiam até à porta da igreja, ornamentada de ricos brocados e damascos. O cortejo era luzido: cavalgadas, carros alegóricos, músicas, danças, coches, — e o prior de Belas no último, com o círio, fazendo a guarda de honra a infantaria de Setúbal. Em dois dias que o círio demorava no Espichel, as solenidades e os divertimentos não tinham interrupção; havia de manhã as missas, à tarde cavalhadas e jogos de canas, seguidamente tourada, com lide e morte de vários touros; e à noite continuava a festa com arraial e fogo de artifício, preso e solto, prolongando-se os divertimentos até que o Sol rompesse.
     «De tanto ouvir encarecer a magnificência dos festejos, Maria dos Remédios pediu ao pai que também a família, naquele ano, acompanhasse o círio da Senhora do Cabo. Acedeu Tobias Botelho de Andrade, sem presumir que no Cabo Espichel a filha mais velha iria encontrar a metade que lhe faltava no coração.
     «D. Fernando de Almada foi dos fidalgos que lidaram e mataram touros a cavalo, nas duas touradas a que Maria dos Remédios assistiu; a galhardia do cavaleiro e a sua destreza nas sortes encantaram-na, — e só por discrição lhe não atirou as rosas que levava no seio. Melhor galardão, porém, obteve D. Fernando de Almada: a luz, a doçura, os cuidados daqueles olhos formosos, que não o abandonavam, antes o protegiam enquanto arriscava a vida diante dos touros! E quando pela primeira vez se falaram, no dia da procissão, último dos festejos — já os seus corações, por secreta correspondência, se haviam reciprocamente entendido.»

Aldeia Rica
Romance de Augusto da Costa
Parceria António Maria Pereira, 1948 (p.252-253)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada