ll

sexta-feira, julho 22, 2005

Anúncios (VII)



O "Café Central" foi inaugurado no mês de Agosto de 1930, nas instalações onde anteriormente estivera o "Grandela em Cezimbra". Impressionada pela dimensão do estabelecimento, anunciado na altura como “o mais moderno, amplo e elegante café da província”, a clientela encheu o Central durante vários dias, a ponto de mal se caber lá dentro. E não era caso para menos: tinha bilhar e telefonia!

Tratou-se de uma iniciativa de Adriano Paiva Baptista, que também era proprietário da "Alfaiataria Moderna". Entre as especialidades de pastelaria contavam-se as "Recordações de Cezimbra" e os "Barquinhos do Club Naval". Ali encontra-se actualmente a funcionar uma pizaria.

[ Anúncio de 1934 - clique para ampliar ]

3 Comentários:

Às 22/7/05 , Blogger sónia disse...

E tinha as melhores torradas de Sesimbra só rivalizando com as da Onda! ...mas isso já foi há taaaaaanto tempo! Cumprimentos para essa terra maravilhosa. ;)

 
Às 25/7/05 , Blogger addiragram disse...

E a esplanada maravilhosa onde tantos encontros eram sonhados, tantos encontros eram esperados?

 
Às 25/7/05 , Blogger J.A. disse...

Eu também vivi essa fase da esplanada, funcionando como "centro da vila" nas noites de Verão. Parecia ser o sítio onde se encontrava toda a gente, e por onde passava obrigatoriamente a "corrente" de passeantes entre ambos os lados da vila. Mas também ali decorriam pequenas tertúlias a altas horas da madrugada, já com o café fechado - para contar anedotas, casos do dia, planos de vida.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada