ll

segunda-feira, março 22, 2004

Um olhar italiano     

3 de Dezembro de 2003: o italiano Fabio Carrari Fiori, de visita a Sesimbra, encontra finalmente um ciber-café (na realidade, um bar nocturno) a partir do qual pode actualizar o seu blog my fire. Mas o ambiente não o inspira a escrever sobre amor e erotismo; ele explica porquê:
"Ho trovato finalmente un web corner anche a Sesimbra. E' un bar notturno che apre alle 21. Il computer tanto sgangherato quanto traballante il tavolino provoca il mal di mare anche al pescatore o navigatore più collaudato, la tastiera così sporca da aumentare del triplo la nausea. Ma funziona. Da qui potrò magari, a stomaco vuoto, di tanto in tanto dedicarmi un pò di più ai blog di sola scrittura. L'angolo è talmente buio che la concentrazione e l'isolazione creativa potrebbe indurmi a continuare la scrittura soprattutto delle Bozze di Sekhmet. Dovrei certamente abituarmi a scrivere con la nausea e il mal di testa, che con l'abitudine, forse, sparirebbero. Ma sarà indubbiamente meglio procurare all'oste una tastiera nuova, o perlomeno linda, che in portoghese sta sia per bello che per pulito, e un supporto piú stabile... impossibile scrivere di amore e di erotismo sulla crocchia e a poppa di un vascello di pirati a mare mosso."
Mas, como não há bem que sempre dure nem mal que nunca acabe, poucos dias depois, ainda em Sesimbra, lá consegue fazer chegar à lingua portuguesa um poema de amor:


A bela adormecida


Vinte anos ou mais
num sonho de saudade interminavel
dormia sem sentir teus beijos
sem ver, tambem, a tua bondade
oh mar, oh mundo
que eu só sonhava incomportavel!

Dormindo um sono de beleza eterna
olho-te só agora que desperto
oh mar, oh mundo
e inicio de novo, mais bela
a minha navegação valente
para encontrar os teus abraços!

Sesimbra, 8-12-2K3

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada