ll

sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Sesimbra
[ clique na imagem para ampliar ]
     Em Janeiro de 1949 iniciou-se a campanha eleitoral para a Presidência da República, com dois candidatos: Óscar Carmona pelo Regime, Norton de Matos pela Oposição (a qual, em Sesimbra, agregava nomes como Manuel José Pereira, Romeu Embaixador e João da Luz, redactor d'O Sesimbrense). No dia 19 realizou-se no Salão Recreio Popular uma sessão da Oposição. Poucos dias depois foram inauguradas mais 36 casas no Bairro dos Pescadores, com a presença do sub-secretário das Corporações e de Henrique Tenreiro, presidente das Casas dos Pescadores. O Sesimbrense deu exactamente o mesmo relevo aos dois eventos, relegados para modestas notícias nas páginas interiores. Mais tarde o jornal dirá que agiu assim porque ambos tinham sido "acções de propaganda".
     A reacção dos situacionistas surgiu sob a forma de um novo jornal, A Voz de Sesimbra, publicado por Manuel S. Cachão, vice-presidente da Câmara. Nas suas 4 páginas não há uma única frase de propaganda a Óscar Carmona, mas sim uma forte defesa dos ideais nacionalistas e da Mocidade Portuguesa — que tinha sido atacada na sessão da Oposição pelo estudante Alexandre Castanheira — e a transcrição integral do discurso do presidente da Câmara, José Braz Roquette, na cerimónia do Bairro dos Pescadores. Os artigos mais violentos têm a marca de Rafael Monteiro («Salientamos que, para honra nossa, nenhum sesimbrense discursou na sessão comunista do Cinema»), mas há também um artigo do jovem estudante Eduardo Pereira, com votos para que «nestas colunas vejamos, dentro em breve, focados os problemas desta terra», sem, contudo, tomar directamente partido na acesa polémica.
     O jornal saiu a 12 de Fevereiro, véspera das eleições. Nesse mesmo dia Norton de Matos decidiu não ir às urnas. Carmona foi eleito. E A Voz de Sesimbra nunca mais se fez ouvir.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada