ll

segunda-feira, dezembro 10, 2007

fotografia alojada em www.flickr.com
[ blog©Sesimbra - clique para ampliar ]
A praga dos pais-Natal vai crescendo pelas paredes. Antes, atacavam isolados, mas o trabalho em grupo também já chegou à Pai-natalolândia.
Embora não tenha sido criado pela Coca-Cola, foram as campanhas publicitárias desta empresa que impuseram o moderno pai-Natal, barrigudo, beberrão e consumista.
(contexto da foto)
Mass consumption icon, Santa-Claus is replacing the traditional iconography of Christmas — Nativity, gifts by Child Jesus, wheat growing on plates.
In the begining, these foreigners took the houses alone, but they are already comming in flocks.
(context of photo)

10 Comentários:

Às 10/12/07 , Blogger Amiga Atlántica disse...

Olá J.A.,
Que bonitas esas casas portuguesas con sus fachadas tapizadas de azulejos preciosos... gusto muitísimo delas!!!

 
Às 10/12/07 , Blogger J.A. disse...

Obrigado, amiga atántica. São casas muito bonitas; infelizmente algumas estão em mau estado, ou mesmo ameaçadas, como esta, onde o meu pai também morou. É um património que temos de defender.

 
Às 11/12/07 , Blogger Annie disse...

What little tiny Santas they are.

 
Às 11/12/07 , Anonymous histerix, o gaylês disse...

Tiny, o Tanas. Toca mas é a correr com essa praga...

 
Às 11/12/07 , Blogger maria elisa disse...

Até lhes acho piada J.A.
Estes por exemplo têm piada.

 
Às 11/12/07 , Blogger Ana Dias disse...

Eu dou-lhes o nome de "enforcados"... são uma aberração!
E detesto também o tubo dos "pisca-pisca" nas janelas e varandas!
E não me venham dizer que não há dinheiro... para aderir á moda até deixam de comer!!!

 
Às 15/12/07 , Blogger Swt disse...

Pense assim: se não fossem os Pais Natal,talvez, não tivessemos agora a ver este pormenor fantástico!

 
Às 16/12/07 , Blogger J.A. disse...

tem razão, há sempre uma qualquer relatividade em qualquer apreciação que façamos. Por exemplo, este mesmo edifício, construído (como tantos outros do período das fachadas de azulejo) para ostentar o sucesso da burguesia após a implantação do liberalismo, foi, nessa altura, o símbolo da destruição da antiga ordem que regeu a vila piscatória durante séculos. No entanto, acabou por se integrar e ganhar legitimidade "antiga" face às novas construções para turistas.

Talvez os Pais Natal tenham vindo para ficar e venham a ser, um dia, defendidos por algum tradicionalista face a uma outra qualquer invasão cultural. Mas cabe-nos a nós chamar a atenção para as tradições natalícias, mais representativas da nossa cultura do que este ogre consumista cuja conversa se resume a uma gargalhada bem-disposta.

 
Às 19/12/07 , Blogger Swt disse...

my Dear j.a. I think I can call you like this since I've been visiting your blog for so many years.Two? Three?
I don´t like Santa Claus images to talk about the Portuguese Christmas either.
I must say my favourite Christmas decorations are the corn trimmings on the pine tree of the Americans . Probably it is something very old that goes back to the Pilgrims' days.

 
Às 20/12/07 , Blogger J.A. disse...

swt: of course, Santa Claus is a nice guy, he doesn't harm anybody. But he is the icon of the consumption society — people exchanging lots of gifts and, by that way, devaluing them. At the same time, the traditional icons of Christmas are disappearing, and that is a sad thing. The mistery of the gifts that were given by child Jesus doesn't exist anymore.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Aguarelas de Turner|  O amor pelas coisas belas |  Angola em Fotos  Aldrabas e fechaduras| Amigos da Dorna Meca| Amigos de Peniche| André Benjamim| Ao meu lado| Arrábida| (flora) Arrábida| (notícias) Arrastão| @tlanti§| Atlântico Azul| Atitude 180| Badamalos| Banda da SMS|  Barcos do Norte | B. dos Navios e do Mar| Blasfémias| Blue Moon I|  Boa Noite, Oh Mestre! | Canoa da Picada|  Carlos Sargedas |  Caminhos da Memória |  Catharsis |  Caxinas... de Lugar a freguesia  | Cetóbriga| Clube Leitura e Escrita| Coelho sem Toca| Cova Gala|  Crónicas de 1 jornalista | De Rerum Natura|  Desporto Saudável | Dias com Árvores| *** Dona Anita ***| Do Portugal Profundo| El mar és el camí| Espaço das Aguncheiras| Estórias de Alhos Vedros|  Estrada do Alicerce | Expresso da Linha|  Filosofia Extravagante | Finisterra| Flaming Nora| Grão de Areia| Gritos Mudos| Homes de Pedra en Barcos de Pau| Imagem e Palavra| Imagens com água| Imenso, para sempre, sem fim| O Insurgente| J. C. Nero| José Luis Espada Feio|  Jumento  Lagoa de Albufeira| Mar Adentro Ventosga| Magra Carta| Marítimo| Mil e uma coisas| Milhas Náuticas| Molino 42| My Littke Pink World| Nas Asas de um Anjo| Navegar é preciso|  Navios à Vista |  Nazaré | Neca| Nitinha| Noites 100 alcool| Nós-Sela| Nubosidade variabel| O Calhandro de Sesimbra|  Orçadela | Página dos Concursos| Pedras no Sapato|  Pedro Mendes | Pelo sonho é que vamos| Pescador| Pexito do Campo|  A Pipoca mais Doce | Ponto de encontro| Portugal dos Pequeninos|  Praia dos Moinhos |  Quartinete | Reflexus| Rui Cunha Photography| Rui Viana Racing| Rumo ao Brasil|  Ruy Ventura | Sandra Carvalho| Sesimbra arqueológica|  Sesimbra Jobs |  Sesimbra Jovem |  Sesimbra, três Freguesias, um Concelho| Se Zimbra|  Simplicidade | Singradura da relinga| Skim Brothers| Sonhar de pés presos à cama|  Tiago Ezequiel |  Tiago Pinhal |  Trans-ferir | Una mirada a la Ria de Vigo|          Varam'ess'aiola |  Ventinhos |


Canoa da Picada